"Diálogos das catacumbas..."

Leiam a "furiosa" discussão:
Rodrigo Janot e Eugênio Aragão discutiram furiosamente depois do afastamento de Dilma Rousseff.
O relato da discussão foi feito pelo próprio Eugênio Aragão ao Estadão. 
Leia um trecho:
Aragão: Olha, Rodrigo, nós somos diferentes. Para mim, você foi uma decepção... 
Janot: O que você está querendo dizer? Vai me chamar de traíra? 
Aragão: Não, traíra não. Não chega a tanto. Desleal, mas traíra não. (No caso Operação da Lava Jato) você foi extremamente seletivo... 
Janot: Você vem aqui no meu gabinete para me dizer que eu estou sendo seletivo? 
Aragão: É isso mesmo. 
Janot: Você vai para a p... que o pariu... Você acha que esse Lula é um santo? Ele é bandido, igual a todos os outros... 
Aragão: Você foi muito mesquinho em relação ao Lula, só porque ele disse que você foi ingrato... Não tinha nem de levar isso em consideração. 
Janot: Isso é o que você acha. Eu sou diferente. O Lula é bandido, como todos os outros. E você vai à m... 
Aragão: E os vazamentos das delações? Eu tive informações, quando ministro da Justiça, pelo Setor de Inteligência da Polícia Federal, que saíram aqui da PGR... 
Janot: Daqui não vazou nada. E eu não te devo satisfação, você não é corregedor. 
Aragão: É, você não me deve satisfação, mas posso pensar de você o que eu quiser. 
Janot: Você vá à m..., você não é meu corregedor.
*O Antagonista

Comentários

Postagens mais visitadas