Dilma manda o povo trabalhar mais para enfrentar a crise: 'Não podemos entrar em desespero'


Recado de Dilma “O povo tem que trabalhar mais e parar de reclamar”

Dilma manda o povo trabalhar mais para enfrentar a crise: 'Não podemos entrar em desespero'

Durante visita ao município de Inhapi, Alagoas, nesta quinta-feira (05), a presidente Dilma Rousseff (PT) falou sobre a crise econômica brasileira e fez recomendações aos brasileiros:
“Gostaria de dizer que temos que ter consciência do que é fundamental, quando a gente tem momento de dificuldade, a gente não pode mostrar desespero, ficar cabisbaixos. Em momentos de dificuldades, a gente tem de trabalhar mais”, afirmou a presidente.
A recomendação não caiu bem. Quando chegar a Brasília, Dilma encontrará um luxuoso conjunto de talheres de prata que encomendou há poucos dias. Apesar da necessidade de cortes no orçamento, o governo havia autorizado a compra de um conjunto de 37 utensílios de prata no valor total de R$ 215 mil, ou R$ 5.810,00 por item.
Dilma também evitou mencionar o esforço do governo para blindar o filho de Lula nos últimos dias. A bancada governista o livrou Luis Claudio Lula da Silva de uma intimação para depor na CPI do Carf, além de suspender o pedido de quebra de seu sigilo bancário e fiscal. Mas Dilma defendeu que os filhos dos brasileiros devem ter oportunidades iguais.
“O governo tem de ser julgado pelo fato de dar ou não oportunidades ao seu povo. As pessoas são diferentes – cada um de nós diferente do outro e isso é fantástico –, mas as oportunidades têm de ser as mesmas, sejam para os meus filhos, para os meus netos ou para os filhos e netos de vocês, para os filhos de um rico e para os filhos de um pobre”, disse.
Durante a cerimônia, o governador de Alagoas, Renan Filho (PMDB) também deu seus pitacos: “Na crise, a gente tem de se reinventar, criar novas saídas, tem que trabalhar mais e ser mais eficiente” Recomendou o governador, que é filho do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Comentários

Postagens mais visitadas