Greve dos caminhoneiros ganha adeptos em todo o Brasil

greve dos caminhoneiros (2)
Nas últimas semanas, se falando do transporte, as notícias sobre a greve foram o tema principal. O Blog do Caminhoneiro tem tentado noticiar tudo o que acontece em cada paralisação, e tem recebido muitas mensagens de apoio a greve, pedidos de informações e outros.
Nesses dias foram centenas de e-mails e mensagens via e-mail, Facebook e Whatsapp, com fotos das paralisações, vídeos e etc, mas um texto chamou mais a atenção. Ele foi enviado por Daniel Oliveira, que é engenheiro e filho de caminhoneiro.
Por mais que seja um movimento que a cada dia tem ganhado mais força nas estradas, as paralisações dos caminhoneiros não tem chamado a atenção da grande mídia (TV), e ainda não houve nenhum pronunciamento sobre atender as reivindicações ou não por parte do governo federal.
No seu texto, Daniel nos falou sobre a sua visão da greve, e deu uma ideia para fazer com que o movimento dos caminhoneiros seja ouvido por toda a população, sem a necessidade de bloqueios de rodovias e sem que o caminhoneiro, principalmente o autônomo, fique sem a renda por não poder trabalhar, visto que com os ganhos já baixos por conta dos custos do transporte e o valor reduzido do frete, qualquer tempo parado acaba se tornando prejuízo para os próprios caminhoneiros.
Abaixo a integra do texto:
Estamos passando por um momento na história de nosso pais que infelizmente nos coloca entre os anos de 1985 à 1992-4, quando havia uma estagnação e problemas políticos e econômicos enormes e de difícil solução.
Considerando este momento passado estamos ouvindo constantemente rumores de protestos e paralisações, como as de 15 de março. Que afinal não sinto a mesma mobilização do tempo de fora Collor.
Sabendo da abrangência do seu blog e da influência que possui sobre a classe lhe peço um favor, quase que em forma de parceria. Sou filho de caminhoneiro, infelizmente não segui a profissão, mais a acompanho de perto pois meu pai ainda trabalha na área.
O assunto então é, estamos passando por uma fase extremamente difícil para o transporte e enfim acho que desta vez o clima para mobilizar a todos é propício. Não vejo efetividade em fechar rodovias ou até mesmo de deixar de trabalhar, afinal somos 60% de uma classe que se trabalhar come se não passa fome e ainda entra nesta conta que a prestação não faz greve.
É triste ver que a grande maioria dos autônomos não pensam desta forma. Então qual seria a solução?
Em 1996 ou 1998 os produtores rurais, com dívidas que não paravam de crescer devido a planos de incentivo ao financiamento agrário mal feito a ao resultado de uma economia que vinha se estabilizando pararam Brasília e exigiram um basta na situação. Não pararam de produzir pois esta ação prejudicaria somente a si mesmos. Estamos agora realizando justamente o oposto, estamos parando de trabalhar, e quem é prejudicado nesta empreitada somos nós. A minha visão é que devemos incomodar os responsáveis diretos, e isso só será feito se os caminhoneiros chegaram aqui na capital federal.
Trazer milhares de caminhões para o planalto resultaria uma notícia de dimensões épicas, o Brasil pararia para assistir e ai estaríamos realmente trabalhando para modificar nossa situação.
Daniel Oliveira
Essa pode ser uma das formas de resolver o impasse da greve, e se fazer ouvidos pelos governantes.

Comentários

Postagens mais visitadas