FHC ironiza Dilma: 'Merece Nobel de Economia'

Ex-presidente afirmou que é difícil "arrebentar tudo ao mesmo tempo". Ele disse ainda que crise política é mais grave que a econômica

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (Rodrigo Dionisio/Frame/Folhapress)
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ironizou a presidente Dilma Rousseff nesta segunda-feira, em Fortaleza, ao falar para 1.200 empresários. "Ela merece o Prêmio Nobel da Economia, pois conseguiu arrebentar tudo ao mesmo tempo. Isso é muito difícil de fazer em economia", disse para aplausos dos empresários cearenses. Outra crítica a Dilma foi a passagem dela na Organização das Nações Unidas (ONU) na semana passada. "É triste quando a presidente do Brasil diz que vamos negociar com quem quer degolar", afirmou, referindo-se à sugestão de Dilma de estabelecer um diálogo com os terroristas do Estado Islâmico.
Acompanhado do candidato ao Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE), FHC pediu votos para o presidenciável Aécio Neves, mas admitiu que é muito difícil ele ir para um 2º turno. "Se fosse pelas qualidades dele, iria, mas a máquina federal está muito organizada para reeleger a presidente e o apelo de Marina é forte", destacou. FHC disse que "infelizmente, o que vale agora nas eleições é o marquetismo que confunde tudo e acaba elegendo presidente".
O ex-presidente fez referências à corrupção como mal maior hoje no país. "Temos que abrir o jogo da corrupção, mas a crise política é muito maior que a dificuldade econômica ". FHC esteve em Fortaleza para participar do Fórum Brasil em Debate, promovido pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE) e pela Cooperativa da Construção Civil do Ceará (Coopercon-CE).
(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Postagens mais visitadas