SUS obrigatório para políticos já!

reproduçãoTrabalhar no SUS não é exatamente a pior coisa do mundo – se tratar no SUS é muito pior! –, mas ninguém pode ser obrigado a dar uma passadinha no inferno para aprender a ser médico.
Mal comparando, lembra um pouco uma brincadeira politicamente incorreta que os meninos de antigamente faziam uns com os outros dizendo que para ser homem de verdade era preciso brincar três vezes de médico com um coleguinha mais experiente.
Fala sério! Se a ideia é acabar com a pouca vergonha no serviço público apresentando jovens profissionais à dura realidade da Saúde no Brasil, muito mais eficaz seria instituir o SUS obrigatório para políticos em início de carreira.
Funcionaria mais ou menos assim: antes de assumir qualquer mandato conferido pelo voto, todo homem público aspirante teria que passar por um procedimento cirúrgico – amígdalas, catarata, verruga ou fimose, que seja! – na rede pública hospitalar para ver o que é bom pra tosse.
Mais verbas para a Saúde, não há outro remédio!

Comentários

Postagens mais visitadas