“Ladrão, malandro, tem de ir pra cadeia’


Dirceu é hostilizado ao deixar reunião do PT: “Ladrão, malandro, tem de ir pra cadeia’

Sabem José Dirceu, aquele “companheiro, herói do povo brasileiro”, como gostam de rimar os petistas? Pois é… Começa a ficar difícil para o rapaz sair às ruas. Este blog não aprova nem incentiva qualquer forma de intimidação de quem quer que seja. E falo seríssimo. Não aprovo igualmente tentativas de intimidar um dos Poderes da República, como deram para fazer agora os petistas, especialmente Dirceu. Eles têm de ser mais respeitosos com o estado democrático e de direito e de parar de fraudar os fatos. Leiam o que informa Fabiana Nanô, no Uol:
Um dia após ser condenado por corrupção ativa pela maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) no julgamento do mensalão, o ex-ministro José Dirceu se reuniu com os dirigentes nacionais do PT no diretório do partido, em São Paulo. Ele deixou o local em um carro blindado e sem falar com a imprensa por volta das 18h. Ao sair da garagem do edifício, o veículo foi alvo não só dos fotógrafos e cinegrafistas, mas também da população.
“Ladrão” e “malandro” foram alguns dos gritos ouvidos. “Tem que ir para cadeia. Acabou com o dinheiro da saúde, da educação e da segurança pública. E não é só cadeia, não. Tem que devolver o dinheiro do povo”, afirmou Cloves de Oliveira, subtenente reformado da Polícia Militar, que acompanhou a saída de José Dirceu do local. A gritaria também chamou a atenção de alguns integrantes do PT presentes no diretório, que chegaram a chamar os populares que ocupavam a frente do edifício de “vagabundos”.
Na reunião, Dirceu orientou o PT a esperar o fim das eleições municipais para reagir a ataques ligados ao mensalão. Ele disse aos dirigentes do partido que a prioridade agora é tentar eleger os 22 petistas que disputam o segundo turno, especialmente o ex-ministro da Educação Fernando Haddad, que disputa a Prefeitura de São Paulo.
No discurso, que demorou apenas dois minutos, o ex-ministro do governo Lula evitou falar sobre sua condenação, mas afirmou que deixará sua defesa pública para depois do segundo turno, para evitar prejuízos aos candidatos do partido.
(…)
Por Reinaldo Azevedo

Comentários

Postagens mais visitadas