O que 7 filósofos diriam para quem está infeliz com a carreira

De Sócrates a Jean-Jacques Rousseau, veja o que 7 mestres da filosofia podem ensinar sobre motivação e paciência para quem está em crise com o trabalho.

São Paulo — Diante de uma demissão ou qualquer outra má notícia no cotidiano profissional, muita gente busca o apoio de familiares, amigos ou livros de autoajuda. A minoria vai procurar motivação em textos de filosofia — o que é uma pena.
A avaliação é do escritor anglo-suíço Alain de Botton, autor do livro “As consolações da filosofia” (L&PM Editores, 2012), em que traz soluções sugeridas por pensadores como Sêneca, Epicuro e Nietzsche para enfrentar as dificuldades da vida pessoal e profissional.
Para Botton, o pensamento filosófico não se dedica necessariamente aos grandes problemas existenciais da humanidade; ele pode ser aplicado às nossas angústias mais corriqueiras.
Não só pode, como deve: na Grécia antiga, por exemplo, os filósofos eram vistos como “autoridades naturais” para resolver os problemas da sociedade. “Mas, desde então, a ideia de encontrar sabedoria na filosofia começou a ser vista como bizarra”, lamenta o escritor em seu site oficial. “Vá até um departamento de uma universidade hoje e peça para estudar sabedoria, e você será gentilmente convidado a se retirar”.  
Criador da “School of Life”, instituição que oferece cursos voltados ao autodesenvolvimento com base nas ideias de grandes filósofos e sociólogos, Botton mantém um canal no YouTube em que divulga a interface pouco explorada entre o pensamento filosófico e questões cotidianas. Exercício reflexivo: 10 perguntas essenciais para fortalecer o autoconhecimento 
Acha que os teóricos do passado não têm muito a dizer sobre as aflições do mundo do trabalho contemporâneo? Talvez você se surpreenda com as 7 citações a seguir. Confira:
A paciência é amarga, mas tem um fruto doce.
Jean-Jacques Rousseau, filósofo suíço (1712-1778)
Não importa o quão devagar você vá, desde que não pare.
Confúcio, filósofo chinês (551 a.C. - 479 a.C.)
Não é porque as coisas são difíceis que não nos arriscamos. É porque não nos arriscamos que elas se tornam difíceis.
Sêneca, filósofo romano (4 a.C. - 65 d.C.)
Lembre-se que não há nada estável nas relações humanas; portanto evite a exaltação exagerada na prosperidade, e também a depressão exagerada na adversidade.
Sócrates, filósofo grego (469-399 a.C)
Preocupe-se com a aprovação das pessoas e você será prisioneiro de si mesmo.
Lao-Tsé, filósofo chinês (604-531 a.C)
O que conquistamos em nosso interior modifica nossa realidade exterior.
Plutarco, filósofo grego (46- 120 d.C.)
A vitória está reservada àqueles que estão dispostos a pagar o preço.
Sun Tzu, filósofo chinês (544-496 a.C)http://exame.abril.com.br/carreira/o-que-7-filosofos-diriam-para-quem-esta-infeliz-com-a-carreira/

Comentários

Postagens mais visitadas