Os animais que as próximas gerações podem não conhecer

No Brasil, 1 173 animais estão ameaçados de extinção, de acordo com o último estudo do Ministério do Meio Ambiente. São animais como a baleia-azul ou o boto-cor-de-rosa, que podem desaparecer no próximo século

Rita Loiola
Baleia, um dos 26% dos mamíferos ameaçados de extinção no planeta
Baleia, um dos 26% dos mamíferos ameaçados de extinção no planeta (Stringer/Reuters/VEJA)
Em todo o mundo, 41% dos anfíbios, 26% dos mamíferos e 13% dos pássaros estão próximos de desaparecer. No Brasil, são 1 173 animais ameaçados, de acordo com o último estudo do Ministério do Meio Ambiente, divulgado em dezembro. Se as estatísticas continuarem crescendo, em meio século, animais como o a onça-pintada, o boto-cor-de-rosa ou o tatu-bola talvez não existam soltos na natureza. 
Além desses bichos carismáticos, que apelam à emoção e são facilmente estampados em camisetas ou broches que convidam à preservação, uma grande população de animais nem tão simpáticos, como besouros, pererecas ou lacraias tem diminuído drasticamente. De acordo com as pesquisas, a maior parte da população de invertebrados, como abelhas ou borboletas, sofreu um declínio de 45% desde os anos 1970. No mesmo período, os vertebrados tiveram uma queda populacional de 30%. No total, 322 espécies desapareceram nos últimos 500 anos.
Os dados são baseados em estimativas, pois os pesquisadores conhecem cerca de 4% de todos os prováveis 11 milhões de animais de habitam o planeta. "Espécies raras e desconhecidas provavelmente estão ainda mais ameaçadas, pois descobrimos primeiros e prestamos mais atenção aos animais comuns", diz o biólogo americano Clinton Jenkins, pesquisador visitante da Universidade Duke, nos Estados Unidos, e do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ), no Brasil.  
Para o equilíbrio ambiental e o bem-estar humano, o decréscimo dos animais na natureza é problemático. Perder a biodiversidade pode significar o surgimento e crescimento de doenças em humanos e a diminuição dos recursos naturais que movem a economia mundial. Confira abaixo alguns animais fundamentais para o bom funcionamento da natureza: 

Animais fofos da fauna brasileira que podem desaparecer 

10 de 10

Arara-azul-de-lear ('Anodorhynchus leari')

Os pesquisadores que existam apenas 228 indivíduos desse tipo de arara que, no Brasil, habita o nordeste da Bahia. A principal ameaça à espécie é o tráfico de animais silvestres e a diminuição do seu habitat. No entanto, iniciativas de conservação locais estão conseguindo aumentar o número de araras na natureza. É considerada uma espécie em perigo pelo Ministério do Meio Ambiente e pela IUCN.

Espécies ameaçadas de extinção no Brasil que não despertam a comoção pública
 

8 de 8

Saúva-preta ('Atta robusta')

A saúva-preta é uma formiga tipicamente brasileira e vive nas restingas do litoral do Rio de Janeiro e Espírito Santo. A degradação desse ambiente, que se tornou muito urbanizado, é o principal obstáculo às saúvas. É considerada uma praga agrícola, pois se alimentam de pedaços de folhas. No entanto, essa formiga elimina também plantas mortas, doentes ou fracas, que leva para seus formigueiros para sua alimentação, ajudando, assim, no ciclo natural de degradação dos vegetais. Ela é caracterizada como vulnerável pela lista do Ministério do Meio Ambiente.

Comentários

Postagens mais visitadas