Google apresenta carro sem volante nem pedais, que dirige sozinho

Testes com veículo sem volante serão feitos neste ano; não há previsão de lançamento para o público
Testes com veículo sem volante serão feitos neste ano; não há previsão de lançamento para o público
O Google anunciou nesta terça-feira (27) a criação de um carro para duas pessoas que dirige sozinho. Não se trata dos veículos autônomos já testados há alguns anos pela empresa (uma adaptação de modelos de grandes montadoras), mas sim de um veículo menor, que não tem volante nem pedais. A novidade chega a 40 km/h e dispensa intervenção humana: todos os comandos são dados por um software, que recebe informações de sensores.
Ainda não há previsão de quando a tecnologia estará disponível para o público em geral. "No final do verão [no hemisfério norte, em setembro], nossos motoristas começarão a testar as primeiras versões desses veículos, que terão controles manuais. Se tudo funcionar bem, gostaríamos de fazer um programa piloto na Califórnia nos próximos anos", escreveu Chris Urmson, diretor do projeto do carro autônomo. 

CONHEÇA O CARRO SEM VOLANTE DO GOOGLE (INGLÊS)

"Vamos aprender muito com essa experiência e, se a tecnologia desenvolver, trabalharemos com parceiros para trazer essa tecnologia para o mundo de maneira segura", continuou.  No comunicado, a empresa não cita nenhuma montadora como parceira.  
Segundo o Google, esses protótipos serão bastante básicos: "Queremos aprender com eles e adaptá-los o mais rápido possível – mas eles levarão você onde quiser, com o apertar de um botão".
Em seu post, Urmson reforçou a questão da segurança, dizendo ser a prioridade do projeto. "Eles têm sensores para eliminar pontos cegos e podem detectar objetos a uma distância maior que dois campos de futebol, em todas as direções." Um sistema de câmeras é instalado no teto do carro, para capturar imagens dos arredores. 
O interior do veículo será bastante básico: o Google reforça que não haverá luxo. São dois bancos com cinto de segurança, um espaço para os passageiros colocarem seus pertences, botões para iniciar e parar a viagem e uma tela que mostrará a rota. 
AP
Imagem divulgada pelo Google mostra projeto do carro sem volante
Segundo a BBC, a dianteira do carro é concebida para oferecer mais segurança aos pedestres, com um material macio semelhante a uma espuma no lugar do tradicional amortecedor. Há também um para-brisas mais flexível, para reduzir lesões em caso de acidentes.
Veículos autônomos
O Google já tem uma frota de carros que dirigem sozinhos, mas eles são adaptações de modelos comercializados por grandes fabricantes (entre os veículos utilizados estão o Lexus RX450h e o Toyota Prius). Ao contrário do novo modelo apresentado pela empresa, os motoristas podem comandar os outros veículos autônomos, usando o volante e os pedais.
Os Estados norte-americanos de Nevada, Flórida, Califórnia e Michigan permitem o tráfego de carros sem motoristas em ruas públicas para o propósito de testes – até então, no entanto, todos os veículos permitiam que o motorista assumisse o controle da direção. Não há informações se as leis vigentes valerão também para o novo carro autônomo do Google.

Sergey Brin, cofundador da empresa, defende que essa tecnologia poderá melhorar muito a qualidade de vida das pessoas. Segundo ele, essa alternativa pode tornar as ruas mais seguras, reduzir congestionamento e oferecer transporte a pessoas que não podem dirigir. 

Comentários

Postagens mais visitadas