Arrecadação de impostos atinge marca recorde de R$ 1,7 trilhão no Brasil em 2013

O Impostômetro da ACSP (Associação Comercial de São Paulo) –que mede a arrecadação de impostos federais, estaduais e municipais– atingiu a marca recorde de R$ 1,7 trilhão nesta terça-feira (31), por volta das 13h40.
O valor corresponde aos tributos pagos pelos brasileiros desde o dia 1º de janeiro de 2013. Em 2012, o Impostômetro ficou em R$ 1,5 trilhão em impostos arrecadados, número alcançado no dia 9 de dezembro deste ano.
"A arrecadação está crescendo mais do que a economia, ou seja, uma parcela maior dos esforços da sociedade é transferida para o setor público", diz Rogério Amato, presidente da ACSP.
De acordo com a entidade, este é o maior valor mais registrado pelo painel desde 2005, quando foi criado. No dia 21 de dezembro, o Impostômetro já tinha atingido a marca recorde de R$ 1,6 trilhão e, em dez dias, saltou para R$ 1,7 trilhão.
Segundo a ACSP, o salto ocorreu porque o resultado da arrecadação de novembro foi superior ao projetado pelo governo e pelo Impostômetro, pois não levava em conta a reabertura do Refis, que gerou uma renda adicional, e também algumas mudanças na própria tributação.
O funcionamento do Impostômetro se dá a partir de estimativas, que são revistas sempre que sai um dado oficial. E em novembro o dado oficial mostra que a arrecadação estava correndo mais. Isso foi corrigido e resultou, em dezembro, no total de R$ 1,7 trilhão.  

Comentários

Postagens mais visitadas