Pato manco...,

Planalto acha que Haddad errou

Haddad: erro de avaliação
Na avaliação do Palácio do Planalto, Fernando Haddad errou – e muito – neste imbróglio todo das manifestações. Primeiro, por que não foi capaz de dimensionar em tempo hábil o tamanho do movimento.
Até a manifestação de quinta-feira passada, Haddad insistia nas conversas que mantinha com o governo federal que aquilo tudo não passava de agitação estimulada por pequenos partidos radicais, como PSTU e PSOL.  Nada que fosse ganhar corpo.
Ainda na avaliação do Planalto, se Haddad tivesse alertado ou pedido ajuda ao governo a situação não teria chegado ao ponto que chegou. Neste ponto, claro, falta certa auto-crítica do Palácio, que poderia do mesmo modo ter percebido a tempo o tamanho da encrenca.
Na visão do governo, Haddad terá dificuldade para tratar de qualquer movimento grevista a partir de agora. Até segunda ordem, passa a ser um prefeito fraco. Virou um pato manco – ou seja, aquele político que perdeu parte do poder que as urnas lhe deram.
Em resumo, Dilma acha que a culpa é do prefeito.
Por Lauro Jardim

Comentários

Postagens mais visitadas