Guerrilheiro de festim...,


José Genoino equipara jornalistas a torturadores e demonstra ignorar a diferença entre ditadura e democracia. Faz sentido!

Por Matheus Magenta, na Folha. Volto em seguida:
O ex-presidente do PT José Genoino comparou ontem a imprensa brasileira à ditadura após ser questionado se tinha medo de ser preso. Ele é um dos réus do julgamento do mensalão no STF (Supremo Tribunal Federal) e três dos dez ministros já votaram pela sua condenação. “Vocês são urubus e torturadores da alma humana. Vocês fazem igual aos torturadores da ditadura. Só que agora não tem pau de arara, tem uma caneta”, gritou ele, logo após chegar para votar em um colégio eleitoral no Butantã (zona oeste de SP).
A comparação foi repetida mais de dez vezes pelo petista, a cada pergunta feita pela reportagem da Folha. Após o voto de sua mulher, Rioco Kayano, que o acompanhava, ele desistiu de votar e foi embora irritado com os sucessivos questionamentos. Durante o período em que esteve no local de votação, eleitores perguntaram para ele: “Cadê a ficha limpa?”
A Polícia Militar de São Paulo e os seguranças da Universidade São Judas, onde ele vota, tentaram impedir que a reportagem da Folha falasse com o ex-deputado federal (por cinco mandatos, sendo o último entre 2006 e 2010). “Dá pra respeitar o direito dele de votar? Ele não é mais um homem público”, argumentou a mulher do petista, atual assessor especial do Ministério da Defesa.
(…)
VolteiBem, se Genoino não distingue uma caneta de um pau-de-arara, presume-se que não saiba a diferença entre ditadura e democracia. Faz sentido. Por isso mesmo, sob o pretexto de combater a ditadura militar, ele tentou implementar no Brasil a ditadura comunista. 
Por Reinaldo Azevedo

Comentários

Postagens mais visitadas